belts, carol m highsmith, belt buckles, fivelas

Fivelas

Um pouco de história sobre as fivelas de cowboy

_

É impossível falar da história das fivelas sem o elemento que a complementa: o cinto. Desde quando o cinto existe? A verdade é que temos que voltar à Idade do Bronze para encontrar os primeiros vestígios desse item. Apesar de que os primeiros cintos ainda não carregavam o acessório protagonista da nossa história. Teria que passar alguns milênios para ver a primeira fivela.

As primeiras fivelas surgiram na Grécia Antiga e durante o Império Romano. Elas eram usadas ​​principalmente em equipamentos militares: bainha e cintos de couro ou para segurar as selas e estribos. Eram feitas de metal, osso e marfim e por sua simplicidade e durabilidade seu uso se espalhou com o tempo para roupas e calçados.

As origens da fivela são um pouco confusas. Embora, há especialistas que afirmam que isso foi na Roma Antiga. Mas para outros, seu inventor foi um ferreiro italiano durante o século XVI. Assim, por exemplo, os marinheiros britânicos do período elisabetano popularizaram seu uso devido à necessidade de uma maneira eficiente de manter as calças fechadas devido às severas condições climáticas do alto mar.

A fivela nem sempre foi associada à imagem do cowboy. Pois durante a maior parte do século 19, o traje de cowboy era basicamente algo funcional. Portanto, como não existiam sistemas de produção de roupas em massa, geralmente se usava roupas de segunda mão para trabalhar, para agarrar as calças, eles usavam apenas suspensórios. Então, os primeiros cowboys costumavam vestir suspensórios muito práticos e usados.


Uma fivela é, basicamente, um tipo de prendedor usado para prender duas coisas uma na outra. Antes do aparecimento do zíper, ele era usado para abotoar várias partes da roupa ou do calçado.

A relação das fivelas com a Guerra Civil dos Estados Unidos

Durante a Guerra Civil dos Estados Unidos, entre 1861 e 1865, os soldados de ambos os lados passaram a usar cintos com fivela de latão. O tipo de fivela em que você puxa o cinto para a direita para mantê-lo no lugar e não tem furos. Mas, elas ainda não eram a fivela clássica que todos imaginamos.

Quando os rodeios competitivos e organizados começaram no Colorado do final do século 19, os cowboys não usavam fivela, a menos que fossem veteranos da Guerra Civil. A tradição da fivela militar veio da Europa, onde se esperava que os soldados parecessem afiados enquanto se dirigiam para a batalha; dependendo de suas unidades, os soldados recebiam grandes fivelas feitas de latão e gravadas com insígnias e marcas de heráldica como por exemplo.

Os oficiais receberam fivelas mais elaboradas, feitas de ouro, e usá-las em desfiles depois que a guerra se tornou uma tradição.

Quando as fivelas passaram de funcionais a elegantes

Então, os veteranos da guerra civil que mantiveram seus cintos militares os consideraram muito práticos, incluindo cowboys. Depois que a Levi Strauss começou a produzir em massa calças jeans com presilhas, os cowboys desistiram de usar suspensórios porque os cintos e a tecnologia de fivela se tornaram mais funcionais.

Nos primeiros rodeios organizados nos Estados Unidos, os competidores usavam fivelas de cinto funcionais. Entretanto, na maioria dos casos, os militares também mudaram para fivelas funcionais, com uma exceção: a Cavalaria do Exército dos Estados Unidos, que seguiu a tradição europeia e manteve fivelas grandes e ornamentadas que mais tarde incorporaram elementos heráldicos que evocam a cultura americana.

Esses cintos de couro e suas fivelas mais tarde seriam transformados em cinturões completos com coldres e bolsos de munição. As fivelas refinadas usadas pelos Texas Rangers inspiraram os fabricantes de selas a criar fivelas que os peões de rodeio usavam durante os eventos sociais, juntamente com as elegantes botas, mas não durante as competições.

Hollywood e as fivelas

Quando chegou a década de 1900, Hollywood começou a romantizar as roupas de cowboys nos filmes, realçando os elementos únicos na vestimenta do cowboy. Nos primeiros filmes, os cowboys costumavam usar cintos e fivela regulares, mas quando chegou a década de 1950, os cowboys nos filmes começaram a usar fivelas maiores e mais brilhantes. Esses filmes foram tão influentes que os cowboys também adotaram a moda.

Na verdade, era mais uma questão de marketing. No início do século XX Hollywood começou a produzir os primeiros filmes de faroeste, portanto, a criação de uma imagem única foi necessária para identificar este personagem. Os produtores de cinema desenvolveram a imagem dos cowboys como a conhecemos hoje e que, com o tempo, foi idealizando. Eles precisavam de uma imagem com elementos únicos e a aparência de um trabalhador com roupas desgastadas e suspensórios não ficava bem para a câmera.

Mesmo que usar cintos não seja necessariamente favorável ao tipo de trabalho que eles fazem, às vezes o estilo venceu a praticidade. Entretanto, o curioso é que, por mais incômodo que seja usar aquelas fivelas grandes no trabalho, os cowboys começaram a copiar aquela imagem idealizada que Hollywood deu de si mesmos e, pouco tempo depois, a ideia se tornou realidade.

A fórmula de Hollywood para fivelas de cintos resumiu-se aos heróis usando as mais bonitas. Os ourives perceberam e substituíram os fabricantes de selas; foi quando a revolução das fivelas feitas à mão iniciou e começou a se tornar extravagante com metais preciosos e joias. As fivelas mais vistosas atingiriam o nível de design máximo quando o cantor de música country David Allan Coe gravou o álbum The Mysterious Rhinestone Cowboy em 1974. Atualmente, as fivelas mais cobiçadas são as concedidas pela PRCA.

Fivelas de Bohlin

A maioria dessas fivelas de cintos é brilhante, e o crédito por colocar um brilho nelas vai para um imigrante sueco chamado Edward H. Bohlin. Ele era um especialista em confecção de couro e selas, mas antes disso, ele era um peão em Montana e Wyoming. Ele trabalhou em um show em Vaudeville no ano de 1922. Lá ele conheceu um astro do cinema chamado Tom Mix e começou a criar selas e cintos para ele. Os detalhes e acabamentos prateados que ele usou ao projetar as fivelas dos cintos rapidamente se tornaram sua marca registrada. Bohlin se tornou o designer de fivelas de cinto mais popular e procurado de Hollywood. Suas fivelas originais tornaram-se altamente colecionáveis ​​e algumas ainda são oferecidas pela Bohlin Company em Dallas, Texas.

As Fivelas como cartões de visita dos cowboys

As fivelas também são conhecidas como “cartão de visita do cowboy”. Os cintos com fivelas não são usados ​​apenas para segurar as calças para cima. Algumas pessoas usam fivelas com seus nomes. Outros gostam de ter seu esporte favorito ou animal favorito nas fivelas dos cintos. Eles também podem indicar as iniciais ou a marca do usuário, reivindicar uma conquista significativa e até mesmo expor a devoção ao país.

Fivelas como troféu

Não há dúvida de que fivelas de cinto grandes e elaboradas são uma tradição. Elas foram oficialmente prêmios em eventos profissionais de rodeio no San Francisco Cow Palace, na Califórnia, a partir de 1920. Conceder fivelas para cowboys de rodeio fazia todo o sentido porque elas já estavam sendo usadas por veteranos da cavalaria e ex-Texas Rangers; além disso, os fabricantes de selas estavam criando fivelas para cowboys de Hollywood, como Tom Mix e Gene Autry. O local, o nome do evento e o ano são os detalhes geralmente inscritos na fivela troféu.

Quando Junior Nogueira, um peão de rodeio profissional que começou no team roping em 2014, ganhou o All-Around PRCA National Finals em 2016 , ele estava totalmente pasmo não apenas pelos milhões que ganhou no circuito ao longo do ano, mas pela enorme fivela que ele recebeu.

De volta ao Brasil, Nogueira estava acostumado a ganhar carros, motos e dinheiro, mas a fivela da PRCA era algo que ele sempre quis usar. Nogueira não é o único profissional de rodeio para quem a fivela significava tudo. Em 2011, Kurt Manke ganhou o campeonato mundial da PRCA na sua modalidade e disse ao North Dakota Rapid City Journal que não estava tão interessado no dinheiro quanto queria continuar ganhando fivelas de ouro depois dos 50 anos.

Junior Nogueira, com a fivela do All-Around da PRCA em 2016, fivelas
Junior Nogueira, com a fivela do All-Around da PRCA em 2016

Fivelas hoje

Hoje, as fivelas não são apenas para cowboys, mas também são populares para aqueles que apreciam o estilo country e especialmente a música country. Quando você compra fivelas, você descobrirá que as fivelas mais caras do mercado são as feitas à mão. Você pode, no entanto, encontrar fivelas lindas com metais básicos. Poderá encontrar muitos estilos e opções e, claro, uma vasta gama de preços.

..

Comente sobre o artigo