Mineirês

“Uai, oia só pucês vê cumé us trêm. Cadiquê cêis num intendi nóis, uai? Onstionti otava matutano essi troço, cadísso arresouvi incrivinha só um tiquim di trêm pamódi num trapaiá us miolo ducêis.” … Não entendeu o mineirês?


O Brasil é um país muito grande e de certa forma pode-se falar que temos uma infinidade de dialetos dentro da nossa própria língua portuguesa. Normalmente, o sotaque do caipira é mais carregado e trás mais influências no seu jeito de falar. Então, vamos conhecer um pouco do sotaque mineiro, o mineirês.

Variação Linguística

O estado de Minas Gerais é muito grande, por isto o sotaque mineiro em cada região do estado tem a sua peculiaridade. Portanto, o sotaque mineiro varia de acordo com a sua proximidade com os outros estados. Primeiramente, no sul do estado existe grande influência do sotaque paulista. Enquanto no norte a influência é dada pelo sotaque baiano. Já na Zona da Mata, é o sotaque carioca que se destaca no mineirês. Existe também, grande influência do sotaque goiano no Triângulo Mineiro.

Porém os mineiros da região central são o que tem o mineirês mais puro e mais carregado. No entanto, até mesmo nós mineiros as vezes nos vemos deslocados ao viajar para outras regiões do estado no que se refere a forma de falar. Embora diferente em suas influências, o sotaque mineiro tem muitas peculiaridades. As principais marcas do mineirês são o encurtamento das palavras e sentenças, o uso das expressões uai e trem, e a utilização do diminutivo.

Uai, entonce pu cê num fica perdidim quandocê tive qui in Mins segum diçonaru prajudá aintendê us trêm qui noís tá falanu…

Dicionário de Mineirês

  • Aqui – olha aqui
  • Arreda – chegar pra lá
  • Arroiado – cheio
  • Ataiá – cortar caminho
  • Atazaná – encher o saco
  • Bagaça – coisa ruim
  • Bobiça – bobagem
  • Cabuloso – estranho, complicado
  • Caça confusão – arrumar briga
  • Cacunda – costas
  • Cadin – um pouco
  • Cadiquê – por causa de quê
  • Cambada – grupo de pessoas
  • Capaz – de jeito nenhum
  • Casca fora – sumir
  • Causo – caso, estória
  • Cê tá bão? – Você está bem?
  • Culiado – aliado
  • Curuis – credo
  • Custoso – difícil
  • Di butuca – espiando
  • Di fasto – de ré
  • Di vera – verdade
  • Dediprosa – conversar um pouco
  • Deus ti pague – obrigado
  • Dimais da conta – além do esperado
  • Disfeita – menosprezo
  • Disgrama – desgraça, desaforo
  • Ê, lá em casa – desejo
  • Ê, lasquera – surpresa boa ou má
  • É mió – é melhor
  • Em tempo – correndo o risco
  • Embuchá – engravidar
  • Encantoá – deixar sem saída
  • Encarangá – encolher de frio
  • Encasquetá – fixar ideia na cabeça
  • Enrabichado – envolvido com alguém
  • Entojado – chato
  • Estorvano – atrapalhando
  • Êta, ferro – se dar mal, desespero
  • Facidéia – sei
  • Fica veiáco – precaver-se
  • Fingi di égua – fingir de bobo
  • Furdunço – confusão
  • Garrado – atrasado
  • Gastura – nervoso
  • Gradicido – Obrigado
  • Intojo – chatice
  • Inventá moda – agir de modo inusitado
  • Ispia só – olhe
  • Isturdia – outro dia
  • Jacu – capiau, idiota
  • Logo ali – lugar distante
  • Malcriação – desaforo
  • Manota – mico
  • Matula – marmita
  • Meia boca – mais ou menos
  • Moço – qualquer pessoa
  • Moiá a cobra – chamar a atenção
  • Moitá – esconder
  • Mucado – um pouco
  • Muntá no porco – entrar numa fria
  • Murrinha – insistência
  • Né nada – questionamento negativo
  • Nhaca – cheiro ruim, má sorte
  • Nó – espanto, pena
  • Nú – admiração, satisfação
  • Nu jeito – oportunidade para fazer algo
  • Ô, bobo – rejeição por esperteza
  • Ôa – sai fora
  • Óia só – advertência para chamar atenção
  • Panhá – pegar
  • Paradeza – sem movimento
  • Passá manta – causar prejuízo
  • Pelejano – lutando dia a dia
  • Pocaso – indiferença
  • Pra mode – com a finalidade de
  • Prus côco – mal feito
  • Qualé – quem
  • Qui nem – igual
  • Que qui cê tá arrumano? – o que você está fazendo?
  • Quimportamilá – desprezo, renúncia
  • Rachá os bico – rir muito
  • Ré – espanto, admiração
  • Sá – feminino de sô
  • Sartá de banda – sair fora
  • Sô – qualquer pessoa
  • Sungá – levantar
  • Tá doido? – espanto
  • Tamburete – banco
  • Tê um troço – ser surpreendido
  • Tem base? – sério?
  • Tô poco me lixano – não estou nem aí
  • Trapaiado – atrapalhado
  • Trem – qualquer coisa ou objeto
  • Trenheira – várias coisas
  • Uai – espanto, admiração, interrogação
  • Varado di fome – com muita fome
  • Vorta – credo
  • Xexelento – nojento
  • Xingo – ofensa
  • Xuxá – enfiar

Agora que já conhece o mineirês, tente ler o causo abaixo.

Texto em mineirês.

Fonte: Turismo de Minas

..

Comente sobre o artigo